Tranplante de Orgãos - Família Gonçalves

19/09/2018 - Notícias

Tranplante de Orgãos - Família Gonçalves

"Eu e meu marido nunca tivemos muita informação sobre doação de órgãos. Infelizmente nosso primeiro contato com esse assunto foi quando os médicos do Hospital São José nos perguntaram se nós gostaríamos de doar os órgãos do nosso filho Edson, que havia falecido.

Num primeiro momento, devido ao peso da perda e às emoções muito presentes, a gente ficou com medo. Mas a equipe do Hospital conversou muito com a gente, explicou certinho o que iria acontecer e como esse simples ato poderia salvar vidas. Mudamos de opinião na hora. Sabe por quê? Porque faz todo sentido.

A doação de órgãos é um ato de amor sem explicação. Pense naquelas pessoas que estão esperando por um órgão para continuar a viver. Pense na alegria de possibilitar mais uma chance de vida para elas. Para quem se vai não tem mais nada a fazer, mas para quem está numa fila de espera, aguardando um órgão, é uma nova esperança de vida que surge. 

É muito importante que as pessoas conversem com suas famílias sobre a doação de órgãos. Nós não conversávamos sobre isso e teria sido mais fácil para nós, na hora da decisão de doar os órgãos do Edson, se soubéssemos do desejo dele. Depois de um tempo, soubemos que ele já tinha comentado que queria ser doador e, ao sabermos disso, ficamos ainda mais felizes por termos aceitado doar. 

Hoje temos a certeza de que fizemos a coisa certa. Tanto por ser um desejo do nosso filho, quanto por sabermos que ajudamos pessoas que nem conhecemos, mas que tem a oportunidade de continuar suas vidas. Esperança é o melhor presente que alguém pode receber. E foi isso que nós e o nosso filho entregamos através da doação."